Poesias e Poemas

Marcas De Uma Noite

Noite, me assusto com a sua chegada, Porque trás consigo a dolorosa solidão, Um peso que não posso carregar, Nem pensar em vinho, luar e violão, Os olhos esbugalhados não podem enxergar em meio a escuridão, A face não pode sentir o macio das suas mãos, A noite amplia a tortura e, Além das trevas, me invade com o silêncio cortante, Uma lâmina penetrando sob as unhas da razão, E chora constante, Com o semblante, E até mesmo com o sorriso, Que é um implante, Distante, Mas cubro a mancha da dor com outra feroz e poderosa, Deixo o coração surrado,, Do lado esquerdo, em sua morada, Do outro, meu peito está marcado e, Escorrendo pelo braço, os riscos da expressão e do instinto, Aguardarão a manhã esplendorosa para se renovarem, E a próxima noite se apresentará, Assustará, e trará amargura e palpitação, Minha sombra me abandonará, E atravessarei sozinho, e Com os olhos abertos, Suportarei outras marcas, Que contornarão as letras da minha poesia, Ainda que as escreva do chão!     Créditos: https://www.google.com.br/search?q=noite+e+medo&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwjAh4axlY_ZAhXIjpAKHX_QCs4Q_AUICygC&biw=1600&bih=794#imgrc=5r4y_loFvvQxsM:  

Artigos, Política

Uma análise do Livres

Na corrida eleitoral para a Presidência da República, muitos candidatos procuram partidos para concorrerem à eleição, e não é diferente para o deputado Jair Bolsonaro, que fechou com o Partido Social Liberal – PSL, onde estava abrigado o Livres. Com a chegada do Bolsonaro, os integrantes do movimento Livres, de tendência liberal, deixaram o partido e seguem na luta social defendendo os seus 17 (dezessete) princípios de maneira cristalina, em prol da população, especialmente para uma imediata diminuição do Estado na economia e pelas liberdades individuais. O Livres defende o direito de cada um escolher o seu estilo de vida, sem imposição de uma visão sobre todos os outros, inclusive, o direito de publicar suas opiniões desde que não promova violência contra terceiros, e a garantia jurídica para não violar direitos por motivo de gênero, raça, credo, etnia, orientação sexual etc. Também é a favor de uma cooperação de mercado com base em um sistema de preços livres e trocas voluntárias entre indivíduos adultos e capazes, pois assim, os direitos de propriedade seriam alcançados de maneira plena, especialmente aos mais vulneráveis de nossa sociedade, pois integra e promove mobilidade social. Não há dúvidas para o Livres de que, sempre queContinue reading

Poesias e Poemas

Fora do Ar

Aquela mulher, única, Que sabe todos os seus segredos, E aqueles que você quer contar, Só para ela, Porque ela sabe que está entorpecido com poesia, com tinta e papel, Seja com vinho ou qualquer alucinógeno, Olha da mesma maneira, Como se amasse seus poros, cabelos, Como se ignorasse a política normal, Como se ignorasse a própria vida, Seus compromissos e princípios de construção pessoal, E quero a música alta, Qualquer uma, para que os ouvidos se encham de gozo indecifrável, De sussurros que só eu interpreto, E com os olhos fechados também possa sentir cada tom e toque, Está a caminho, Dirigindo na chuva de todos e, só nossa, Brava, escura, barulhenta, sozinha, amiga, Parceria para a alegria, Meus poros explodem, De qualquer ângulo demonstram, Arte incomunicável e incontornável, Porque essa poesia encara a morte, Não são palavras, Não é científico, É poeta, louco, desvairado, ilógico, Ignorando códigos e sistemas, Ignorando religiões e atos, Gritando na nudez do silêncio, Na pele tatuada de força, de mar, de rochas, Você é aguardada como tema, De uma poesia carnal e de pecados, De algo que morro ao viver!     Créditos de Imagem: https://www.google.com.br/search?biw=1600&bih=794&tbm=isch&sa=1&ei=sGBeWqC3NcmLwgSx1oPABg&q=dois+corpos+sensuais&oq=dois+corpos+sensuais&gs_l=psy-ab.3…10866.13740.0.14814.20.16.0.0.0.0.264.1906.0j9j2.11.0….0…1c.1.64.psy-ab..9.8.1346…0j0i67k1j0i5i30k1j0i24k1.0.5nqufKiAT-8#imgrc=VVn9LM_5Q9wlUM:

Poesias e Poemas

Segunda Alma

Mortificado, Sombrio e Mórbido….. Frio, esquecido no esquife sórdido, No silêncio da dor e no vazio de alma, Rodeiam os coros em alto tom destrutivo, E não altivo, E o soprano estridente se liberta da vida… Disciplinada em partituras impressas e desgastadas, Porque com ela não combina… E assim, o corpo observado sem pressa, Pelos olhos de quem contesta, A imóvel esperança, agora funesta… E devolve, com as mãos estendidas, O pergaminho rabiscado de paixão e ternura, Sem amargura, Para a segunda alma que tanto procura, E devolve a voz àquela alma, Outrora muda, Agora, escancarada e desnuda!   Créditos de Imagem: https://www.google.com.br/search?biw=1600&bih=794&tbm=isch&sa=1&q=alma+carregando+outra+alma&oq=alma+carregando+outra+alma&gs_l=psy-ab.3…36202.40382.0.40564.26.23.0.0.0.0.315.2759.0j11j4j1.16.0.dummy_maps_web_fallback…0…1.1.64.psy-ab..10.5.974…0j0i67k1j0i5i30k1j0i8i30k1.0.PPiHqqlAQT8#imgrc=WQUWAf_0EpSjZM:

Poesias e Poemas

Penetração

Você se produz para isso, Demonstra a forma, Uma tatuagem, Um bom cheiro, Bem vestida, Provocante… Um sorriso de quem, Com os lábios semi-abertos, Aguarda um beijo de verdade, Úmido e quente, Continuado… De perspectiva corporal, Que continue pela pele, Que penetre além do ambiente da música e pessoas… Que seja descoberta… Poro por poro, E que seja trazida ao peito, Com força e delicadeza… Desacorrentada da própria liberdade, Mas aprisionada ao encanto da paixão!   Créditos de imagem:

Poesias e Poemas

Lágrima e Tesão

São meus os seus olhares, Sob o som de rock e seus acordes, Beijos intensos como mares, E movimentos precisos e tão concordes, Álcool ou água, não importa mais, Os sentidos aguçam uma força, Que não acorrento jamais, Ali, seu corpo tremendo, Num movimento voraz, Sou algoz da sua sede, Negando um líquido, Que em indiscreta quantidade se perfaz, Beijo seus olhos de salgada expressão, Lágrimas que transbordam amor, De indescritível e incontido tesão, Ainda rasgo a sua pele, Com sussurros e gritos, E arranhões na minha alma, Deixam de ser conflitos, Somos um só na pele manchada, Pelo atrito que não se acalma, Ofegante, Gritante, Gigante, Bastante, Explodindo na sua carne, Com ardor e alarde, Rompendo mundos sem ser covarde!   Créditos de imagem: https://www.google.com.br/search?q=l%C3%A1grima+e+tes%C3%A3o&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwij3YKb3bHWAhVGFJAKHe0ECjcQ_AUICigB&biw=1600&bih=794#imgrc=kdhDZDq1ZRiMEM:

Poesias e Poemas

Não Engula

Extraia com a boca o suco, E para ele dê qualquer rótulo, Descreva qualquer sabor, Mas não engula, Mantenha na sua língua e devolva na minha, Espalhe pelo meu corpo, Num mapa de poros que respiram você, Agora, deixe-me transitar pelo seu busto, Pela saliência pigmentada tão peculiar, Deixe-me espalhar o mesmo suco, Misturado e quente, Depois roubá-lo de ti para secar-lhe a boca, Sim, é a sua saliva que quero sorver, Porque é um suco que não se contém na sua, mas na euforia da minha!   Créditos de Imagem: https://www.google.com.br/search?q=beijo+molhado&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwiszfW5w5vWAhXKlJAKHf0CCl0Q_AUICygC&biw=1600&bih=794#imgrc=OOmQF8o9cxsQ2M: